Eliane, a caloteira debochada

Alguns dias atrás uma moça postou no Mercadão Ponta Grossa um depoimento de um caso muito comum na sociedade: calote!

Após insistir muitas vezes na cobrança de uma cliente, a moça resolveu publicar os prints da sua conversa com a devedora. O fato de publicarmos aqui não é para denegrir a imagem da moça, mas sim porque as respostas da caloteira estão muito engraçadas!

Conheça agora o caso da Eliane, a caloteira debochada

1

Tudo começou com algumas simples mensagens lembrando do pagamento, mas nada de resposta. A gente sabe muito bem como é a sensação.

2

Não demorou muito para as respostas (pérolas) começarem:

– Sim espere eu receber que eu te pago
– Não faleo pra esperar quanto e?

3

O negócio começa a esquentar, vira um morde e assopra!

4

– O que perguntando o que?
– O dia que você vai me pagar
– Ok 
– Quando vai me pagar já sabe?
– ???

5

Eliane começa a falar grego!

– Aff hoje é quarta já

6

Neste momento todos nós pensamos: qual é o “geito”?

7

– Não me encha o saco, fica com Deus.

– Desculpa

8

Eliane, paciência é uma coisa que nem a gente aqui está tendo mais.

9

Nossa mas você é chata hein!

Se eu fosse a Eliane, responderia dia 07 as 7h.

10

– E você é caloteira hein!
– Fica na tua pilantra
– Você faz a fama querida


A GENTE TÁ MORTO AQUI! Não sabemos o desfecho desta conversa, será que a Eliane pagou a moça?

Tudo isso só poderia ter acontecido aqui na cidade mais louca do Brasil.

Compartilhe este post para seus amigos e deixe nos comentários algumas respostas que você usaria nesta conversa.

Comentários

Comentários

Robson Netto

Robson é o criador do Blog Feicebuque. Nascido em Ponta Grossa, a verdadeira capital da Rússia Brasileira. Enquanto não for processado, vai tentar trazer muito conteúdo e informações cheias de humor.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *